REGULAMENTO

HFB3 – Hobie Fishing Brasil 3 – Fortaleza-CE

1 – O EVENTO

Será a terceira edição do campeonato brasileiro de pesca esportiva com caiaques e classificará alguns dos competidores que representarão o Brasil no HFW9 – Hobie Fishing Worlds 9, a nona edição do campeonato mundial de pesca esportiva com caiaques. Do HFW participam anualmente os caiaqueiros pescadores que melhores colocações obtêm nos campeonatos nacionais de seus respectivos países.

1.1 – OS ORGANIZADORES

A organização está assim distribuída:

  • Coordenador do Evento – Emanoel Lessa
  • Diretor de Provas – Sergio Motta
  • Diretor Geral do Evento – Alan Freeman

 2 – A LOCALIZAÇÃO

O HFB 3 terá como base o Marina Park Hotel, que fica localizado na área turística do centro de Fortaleza-Ce. O evento será composto por duas provas, com a duração de oito horas cada, e que serão disputadas no rio Ceará, em dois dias consecutivos. Contando com as 20 horas destinadas às ambientações e ao período entre provas, serão 44 horas úteis de convivência entre os competidores que resultarão em integração, confraternização e lazer.

3 – O OBJETIVO

3.1 – O campeonato terá como objetivo promover o conhecimento sobre a pesca esportiva, através da difusão e do compartilhamento de experiências entre os participantes, possibilitando que todos se tornem pescadores ainda mais técnicos ao final do evento.

3.2 – O HFB 3 visará ainda a divulgação da pesca esportiva competitiva e a importância dessa prática na preservação do meio ambiente.

4 – AS PARTICIPAÇÕES

4.1 – A participação na competição está aberta para competidores fazendo uso de caiaques e prancha de stand up paddle de qualquer marca e modelo.

4.2 – Para competir no HFB3, o participante deverá estar devidamente inscrito. A inscrição será validada por um e-mail enviado ao competidor pela Comissão de Organização.

5 – A CONDUTA

Todos os competidores deverão se comportar de maneira respeitosa, com esportividade e cortesia, em prol da sua própria credibilidade, da credibilidade do evento, dos patrocinadores do evento e da Hobie Brasil, num esforço mútuo para promoção da modalidade de pesca esportiva competitiva com caiaque, cumprindo integralmente as regras do evento.

6 – AS REGRAS

6.1 – Será proibido o consumo e/ou porte de bebidas alcoólicas ou de qualquer tipo de substância que provoque alterações psíquicas durante cada prova.

6.2 – O intervalo de tempo entre as duas provas (a do dia 27 e a do dia 28) não estará contemplado na regra 6.1

6.3 – Como os competidores não deverão estar sob a influência de álcool ou de qualquer tipo de substância que provoque alterações psíquicas, durante a competição, os níveis de álcool no sangue legalmente exigidos deverão ser respeitados e a Hobie Brasil estará no direito de solicitar um teste no sanguíneo antes do início de cada prova ou no decorrer de cada uma delas.

6.4 – Será proibida também a divulgação de imagens e/ou vídeos nas quais – no decorrer das etapas da competição – o competidor esteja consumindo álcool e/ou substâncias ilícitas.

6.5 – Durante todo o período do torneio, das 14 horas do dia 26/9 às 11 horas do dia 29/9, será terminantemente proibido o uso ou consumo de substâncias ilícitas.

6.6 – O descumprimento dos itens 6.1, 6.2, 6.3, 6.4 e 6.5 desclassificará o competidor infrator e alterará todas as posições que tiverem sofrido influência pela colocação anulada do competidor infrator.

6.7 Será proibida a participação de competidor que esteja suspenso/desqualificado, ou impedido de participar de qualquer outro torneio ou de organização de pesca esportiva em nível nacional e/ou mundial que seja organizado ou patrocinado pela Hobie e/ou por uma de suas filiais, incluindo a Hobie Brasil, além de parceiros e patrocinadores nacionais e internacionais.

6.8 – Estarão proibidos comentários, condutas ou ações que tendam a desqualificar os esforços que promovam a segurança dos participantes, a esportividade, o companheirismo, a competição justa e sincera e o cumprimento das regras estabelecidas. O descumprimento dessa regra desclassificará o competidor infrator e alterará todas as posições que tiverem sofrido influência pela colocação anulada do competidor desclassificado.

6.9 – Estarão proibidos comentários, condutas ou ações que desqualifiquem, desrespeitem, caluniem ou afetem a moral dos organizadores, competidores, parceiros, patrocinadores ou de pessoa física ou jurídica que mantenha relacionamento de qualquer natureza com a empresa Hobie Brasil e o evento Hobie Fishing Brasil, por sua cor, raça, origem, religião, opção política, orientação sexual e de gênero, ou qualquer outra característica individual. O descumprimento dessa regra desclassificará o competidor infrator e alterará todas as posições que tiverem sofrido influência pela colocação anulada do competidor desclassificado.

6.10 – Todas as anteriores incluem comunicação verbal, escrita, mídias sociais e quaisquer outros meios, sejam estes meios de comunicação fornecidos pela Hobie Brasil ou não.

6.11 – Qualquer conduta que contrarie os princípios do evento e que não esteja contemplada acima, será analisada e, caso necessário, punida de acordo com o que for entendido como justo pela organização.

6.12 – Em caso de violação de qualquer um desses termos de conduta, a organização do HFB 3 recusará a inscrição do infrator, ou desclassificará um competidor já inscrito, ou desclassificará um infrator após a finalização do torneio, alterando ou não a classificação final.

6.13 – Em caso de desclassificação de um competidor, as taxas de inscrição pagas pelo infrator não serão devolvidas.

7 – A SEGURANÇA NAS PROVAS

7.1 – Todos os competidores, sem exceções, deverão fazer uso de colete salva-vidas ou colete auxiliar de flutuação, durante todo o período que estiverem a bordo de seus caiaques, na água competindo. O competidor que for flagrado sem o uso deste equipamento será desclassificado de toda a competição.

7.2 – Não será permitido nenhum tipo de vestimenta sobre o colete salva-vidas, mesmo em caso de baixa temperatura ambiente. Esse indispensável equipamento de proteção deverá ser utilizado sobre qualquer outro tipo de vestimenta.

7.3 – O uso colete salva-vidas deverá estar evidente. Qualquer vestimenta usada sobre o colete, será interpretada como descumprimento de regra e punida como tal, pelo fato de impossibilitar a fiscalização do uso do colete à distância.

7.4 – Caso seja observado que um competidor deixou de fazer uso do colete salva-vidas, em algum momento, infringindo a regra 6.1, mesmo que a comprovação venha a ocorrer até após o término da segunda prova do HFB 3, o competidor infrator será desclassificado e haverá alteração de todas as posições que tiverem sofrido influência pela colocação anulada do competidor desclassificado.

7.5 -No check-in de cada prova, todo competidor receberá uma chave de segurança que deverá ser depositada no Painel de Segurança, tão logo cada competidor deixe a água encerrando a participação na prova do dia.

7.6 – Caso um competidor não devolva a chave de segurança até o término da sessão, será entendido pela organização do HFB 3 que tal competidor não terá retornado à base do evento e os organizadores do evento iniciarão as buscas, na água, pelo competidor faltante.

7.7 – A Hobie Brasil reforça que os princípios desportivos deverão prevalecer. O cuidado com os companheiros de pesca será de suma importância. Se um pescador estiver em apuros, outros pescadores próximos deverão ajudar, mas sem se colocarem em riscos.

7.8 – Todos os competidores deverão ter em mente que a segurança própria ou de terceiros será sempre mais importante do que as capturas do dia.

7.9 – Chamadas de emergência poderão e deverão ser realizadas, para a organização do campeonato sempre que necessário e possível.

7.10 – Todos os competidores deverão estar cientes de que a organização do torneio não compactuará com nenhum ato inseguro e que buscará coibi-los, mas a segurança pessoal será de responsabilidade única e exclusiva de cada competidor inscrito.

8 – OS CAIAQUES E AS PRANCHAS

8.1 – Os competidores poderão fazer uso de caiaque e de prancha de stand up paddle de qualquer marca e modelo.

8.2 – Poderão participar caiaques e pranchas de stand up paddle com os seguintes sistemas de propulsão: remo, pedal e vela. Não serão computados peixes capturados com caiaque ou prancha fazendo uso de qualquer outro tipo de propulsão.

8.3 – Não poderão participar caiaques ou pranchas que não estejam mono-tripulados. Mesmo em caso de uso de caiaque duplo, ou triplo, somente um competidor poderá estar a bordo.

8.4 – Adesivos, montagens, acessórios ou modificações serão permitidos, desde que não contrariem o estabelecido nas regras 8.2 e 8.3.

9 – O BRIEFING DIÁRIO

9.1 – O comparecimento aos briefings diários será obrigatório, para todos os competidores.

9.2 – Comparecer com atraso ao briefing acarretará em penalidade de 15 minutos no tempo de partida. Todo competidor que se atrasar para o briefing largará 15 minutos depois dos demais.

9.3 – O não comparecimento ao briefing levará o competidor ausente à perda de 50 centímetros, por briefing não assistido, na pontuação final.

10 – O CHECK-IN DIÁRIO

10.1 – Os horários de check-in constam na programação, mas poderão ser alterados e, com alteração ou não, serão reforçados  no briefing diários e publicados no quadro de avisos.

10.2 – O comparecimento ao check-in será indispensável, já que nele cada competidor receberá a Chave de Segurança, o Tag e a Régua oficiais do evento, antes do começo de cada briefing diário. Sem ter comparecido ao check-in o competidor não terá como apresentar capturas válidas para pontuação.

10.3 – Somente receberá a Chave de Segurança, o Tag e a Régua, o competidor que apresentar a sua Licença de Pesca Amadora, na categoria B (embarcada) e com data de validade que contemple o dia 28/09/2019.

10.4 – O atraso no comparecimento ao check-in, resultará em penalidade, na pontuação final, de 5 centímetros por minuto atrasado.

10.5 – Após cada check-in diário, antes do início da prova, o caiaque de cada competidor poderá ser inspecionado.

10.6 – O procedimento de cada largada será anunciado pelo Diretor de Prova nos briefings diários.

11 – O PROCEDIMENTO DE LARGADA

Será anunciado no briefing.

12 – AS ESPÉCIES ALVO

12.1 – As espécies alvo serão o tarpon e o robalo.

12.2 – Para ser considerado válido, cada exemplar deverá ter medida mínima de 30cm.

12.3 – O bem-estar de cada peixe capturado será de total responsabilidade do pescador captor.

13 – A META DIÁRIA

A meta do competidor será apresentar, por prova, para avaliação e pontuação, até três exemplares de cada uma das duas espécies alvo.

14 – O MÉTODO DE PESCA

14.1 – O método de pesca do HFB 3 será única e exclusivamente o de arremesso seguido de recolhimento de linha.

14.2 – Não será permitida a pesca de corrico (trolling). Não serão válidos para pontuar os peixes que, venham a ser capturados por corrico. O competidor que vier a ser observado fazendo uso desse recurso será desclassificado da competição.

14.3 – Não será permitido o uso de iscas naturais, vivas ou mortas e o competidor que vier a ser observado fazendo uso de iscas não permitidas será desclassificado.

14.4 – Apenas iscas artificiais, inclusive moscas, poderão ser utilizadas, para capturar os peixes válidos.

14.5 – A utilização de configurações do tipo “Alabama rigs” ou “multi rigs” não será permitida. O competidor que vier a ser observado fazendo uso desse recurso será desclassificado.

14.6 – Aromas poderão ser adicionados às iscas.

14.7 – Cada competidor poderá fazer uso de apenas uma vara por vez e de, consequentemente, uma única isca artificial, por vez, na água, não sendo permitido o uso da chamada “vara de espera”. O competidor que vier a ser observado fazendo uso desse recurso será desclassificado.

14.8 – A vara em uso deverá ser segurada por uma das mãos em todos os momentos em que o competidor estiver pescando.

14.9 – Todos os peixes deverão ser capturados e devolvidos à água de forma esportiva. O peixe deverá ser manuseado o mais breve possível e solto, imediatamente após estar totalmente recuperado. O competidor só poderá voltar a pescar após a devida soltura de um peixe capturado.

14.10 – O competidor não poderá utilizar para pontuação no campeonato, peixes capturados fora de cada prova ou que tenham sido capturados inicialmente por terceiros. O competidor que vier a ser observado fazendo uso desse recurso será desclassificado.

14.11 – O competidor não poderá contar com ajuda, para embarcar e/ou filmar o peixe.

14.12 – Peixes capturados por alguém que não seja quem o apresentará, acarretará na desclassificação do(s) competidor(es) envolvido(s).

14.13 – Um mesmo peixe não poderá ser apresentado pela segunda vez, nem pelo captor inicial e nem por um segundo pescador durante os dois dias de prova. O competidor que vier a ser observado fazendo uso desse recurso será desclassificado.

14.14 – Apenas a pesca realizada com caiaque será permitida. Pesca desembarcada, mesmo que o pescador tenha se dirigido ao local com um caiaque, não será considerada válida. Nenhum outro tipo de embarcação será permitido. O competidor que vier a ser observado fazendo uso desse recurso será desclassificado.

14.15 – Durante a competição, o competidor não poderá receber assistência de terceiros, seja de  outro competidor ou não, seja de alguém embarcado ou desembarcado. Assim sendo, será proibido a qualquer competidor:

  • Ser rebocado ou transportado por embarcações motorizadas ou não;
  • Receber comunicações eletrônicas, de voz ou de dados enviadas por terceiros.

O competidor que vier a ser observado fazendo uso de um desses recursos – sem estar recebendo resgate emergencial – será desclassificado.

14.16 – Somente em casos de regaste, durante o qual o competidor estará proibido de pescar e que deverá ser comunicado tão logo seja possível à organização do HFB 3, será permitido o reboque.

14.17 – Todo competidor deverá respeitar também os regulamentos locais de pesca e navegação. A Hobie e as autoridades locais poderão patrulhar as águas do torneio.

14.18 – Os horários de início da sessão constam neste regulamento, mas poderão ser alterados e – alterados ou não – serão anunciados pelo diretor de prova no dia anterior e postados no quadro de avisos oficial.

14.19 – Os caiaques deverão manter uma distância, mínima, de 20 metros um do outro, enquanto os competidores estiverem com linha na água.

15 – A ÁREA DE PESCA – RAIA

15.1 – Um raio de 20 km com centro no ponto de largada, será a raia, a área considerada válida para pesca.

15.2 – Será permitido o uso da raia de competição, para treinamento, nos dias anteriores ao dia 27 de setembro de 2.019

16 – O FORMATO DO EVENTO

16.1 – O HBF3 – Hobie Fishing Brasil 3 terá duas provas, uma a cada dia consecutivo de competição, se as condições climáticas permitirem.

16.2 – A Prova 1, ocorrerá na sexta-feira, dia 27 de setembro de 2.019.

16.3 – A Prova 2, ocorrerá no sábado, dia 28 de Setembro de 2.019.

16.3 – Em caso de previsão e/ou ocorrência de mau tempo, poderá haver alteração ou cancelamento de prova.

16.4 – A ocorrência de chuva, sem ventos que interfiram na navegabilidade e sem a incidência de descarga atmosféricas, não impedirá a realização das provas.

17 – AS PENALIDADES

17.1 – Cada minuto de atraso no retorno do competidor ao ponto de largada, após o término da prova, implicará na perda de 5 cm.

17.2 – O competidor que se atrasar por mais de 15 minutos, será desqualificado e perderá todas as capturas do dia.

17.3 – As penalidades serão deduzidas do comprimento acumulado do competidor e poderão acarretar em pontuação negativa.

17.4 – Os competidores poderão retornar ao ponto de largada antes do tempo estipulado para o término da prova, mas aquele que vier a depositar a Chave de Segurança no Painel de Segurança, não poderá retornar à água naquele dia. Caso haja desrespeito a essa regra, o competidor infrator será desclassificado.

17.5 – Caso um competidor não devolva a chave de segurança até o término da sessão, será entendido pela organização do HFB 3 que tal competidor não terá retornado à base do evento e os organizadores do evento iniciarão as buscas, na água, pelo competidor faltante.

17.6 – O acionamento das buscas por um competidor – que seja motivado apenas pelo esquecimento de devolução da Chave de Segurança– resultará na desclassificação do competidor.

17.7 – O acionamento das buscas por um competidor – que seja motivado apenas pelo fato dele ter optado por não retornar ao ponto de chegada – resultará na desclassificação do competidor.

17.8 – O competidor que estiver na água, fora do horário de prova, com ou sem equipamentos de pesca, será desclassificado.

17.9 – Todos os Cartões de Capturas deverão ser entregues, no máximo, em 20 minutos, após  o encerramento da prova. Cartão de Capturas entregue após decorridos 20 minutos do encerramento da prova, resultará na perda de 5 centímetros, por minuto atrasado, na medição total do competidor.

18 – A PONTUAÇÃO

18.1 – O sistema de registro de captura e pontuação será o pesque, meça, filme e solte.

18.2 – O Diretor de Prova e a Comissão Organizadora avaliarão cada vídeo apresentado e para que uma captura seja computada será indispensável que:

  • O peixe seja de uma das espécies alvo.
  • O peixe esteja dentro da medida mínima estabelecida neste regulamento.
  • O peixe apareça no vídeo apoiado na régua oficial fornecida pela organização.
  • O Tag Oficial esteja visível em sua totalidade.
  • O comprimento do peixe seja mostrado claramente.
  • A extremidade do focinho do peixe esteja tocando o marco ZERO da régua.
  • A boca do peixe esteja fechada na medição.
  • As marcas de medição da régua estejam claramente visíveis.
  • A filmagem não tenha sofrido nenhum tipo de alteração.
  • A filmagem esteja com alta resolução e tenha capturado a imagem do corpo inteiro do peixe, de forma nítida, não gerando nenhuma dúvida quanto à medida.
  • O peixe esteja livre de quaisquer dispositivos, exceto pela presença da mão do competidor e de (no máximo) 2 (duas) alças elásticas, para mantê-lo junto à régua e do alicate de contenção.
  • O peixe apareça no vídeo sendo devolvido à água de onde foi retirado.
  • A soltura não contenha cortes e seja realizada de forma cuidadosa.
  • O competidor não tenha recebido auxílio na captura, no manuseio e/ou na filmagem.

18.3 – A medida a ser considerada, para cada exemplar capturado, será a que constar no vídeo, tendo início na marca ZERO da régua e término na ponta mais proeminente do rabo do peixe.

18.4 – O resultado do somatório das medidas dos peixes válidos, capturados por um competidor na Prova 1, será somado ao somatório das medidas dos peixes válidos, capturados por aquele competidor na Prova 2, para definição da classificação final do torneio.

18.5 – Será o campeão do HFB3 o competidor que no somatório das medidas dos peixes capturados na Prova 1 e na Prova 2 obtiver a maior quantidade de centímetros.

18.6 – Será o vice-campeão do HFB3 o competidor que no somatório das medidas dos peixes capturados na Prova 1 e na Prova 2 obtiver a segunda maior quantidade de centímetros.

18.7 – Será o terceiro colocado no HFB3 o competidor que no somatório das medidas dos peixes capturados na Prova 1 e na Prova 2 obtiver a terceira maior quantidade de centímetros.

18.8 – As demais colocações seguirão os mesmos critérios, de forma sucessiva

18.9 – Os desempates ocorrerão com base nos seguintes critérios:

18.9.1 – Para as colocações finais no HFB3:

  • 1) Maior exemplar capturado, de qualquer uma das duas espécies alvo;
  • 2) Segundo maior exemplar capturado, de qualquer uma das duas espécies alvo;
  • 3) Terceiro maior exemplar capturado, de qualquer uma das duas espécies alvo;
  • 4) Quarto maior exemplar capturado, de qualquer uma das duas espécies alvo;
  • 5) Quinto maior exemplar capturado, de qualquer uma das duas espécies alvo;
  • 6) Sexto maior exemplar capturado, de qualquer uma das duas espécies alvo.

18.9.2 – Para a definição do maior tarpon e do maior robalo do HFB3:

  • 1) Segundo maior exemplar capturado;
  • 2) Terceiro maior exemplar capturado;
  • 3) Quarto maior exemplar capturado;
  • 4) Quinto maior exemplar capturado;

Se ainda assim o empate persistir, o Diretor de Prova determinará outro critério de desempate, seja para definir uma colocação na prova ou para definir o maior tarpon e/ou maior robalo.

18.10 – O Diretor de Prova será o responsável pela decisão final em todos os assuntos relativos à competição.

19 – A FILMAGEM

Os competidores poderão utilizar câmera digital, filmadora ou qualquer outro dispositivo eletrônico que gere vídeos e os armazene em cartão de memória removível (SD Card ou Micro SD Card). Os equipamentos utilizados para tais fins não poderão ser compartilhados por competidores.

20 – A ANÁLISE DAS FILMAGENS

20.1 – Ao final de cada Prova, todo competidor que tiver realizado captura, deverá solicitar ao Diretor de Prova um cartão de registro de captura e um saco zip-lock.

20.2 – Todo competidor que tiver realizado captura deverá preencher no Cartão de Capturas os campos “Nome”, “Data”, “Assinatura”, “Tag Oficial”, “Arquivo” e “Comprimento”.

20.3 – Na medição de cada peixe deverá ser utilizado o método de arredondamento para baixo. Um peixe que meça 40,4 centímetros será considerado como medindo 40 cm e um peixe que meça 40,9 centímetros também será considerado como medindo 40 centímetros.

  • De 40,0 a 40,9 = 40 cm
  • De 41,0 a 41,9 = 41 cm

20.4 – As medidas preenchidas no Cartão de Capturas já deverão estar arredondadas como nos exemplos da regra 20.3. Todos os cartões de captura deverão estar preenchidos em centímetros arredondados, para serem aceitos.

20.5 – O Cartão de Capturas, devidamente preenchido e o cartão de memória, com os vídeos das capturas realizadas, deverão ser acondicionados no saco zip-lock e entregues ao Diretor de Provas.

20.6 – Serão concedidos a cada competidor 20 minutos, após o término de cada prova, para a entrega do saco zip-lock com o Cartão de Capturas e o cartão de memória com os vídeos registrando as capturas.

20.7 – Somente os vídeos que estiverem listados no Cartão de Capturas serão analisados pela Diretor de Prova.

20.8 – A organização do HFB 3 terá o equipamento necessário para realizar a leitura dos cartões de memória dos tipos informados (SD Card ou Mirco SD Card), mas cada competidor deverá levar o cabo USB de seu equipamento de filmagem, como alternativa para extração dos vídeos, caso de ocorra algum problema na leitura do cartão.

20.9 – Os cartões de memória não deverão conter arquivos de nenhuma natureza no início do torneio. Deverão estar “em branco”, vazios.

20.11 – O competidor que fizer uso de um equipamento para filmagem, que não admita cartão de memória, poderá disponibilizar o equipamento no qual os vídeos estarão, para organização, acompanhar a extração dos vídeos e recolher de volta seu equipamento. O cabo para transferência de dados desse tipo de equipamento de filmagem, deverá ser disponibilizado pelo competidor. Em casos em que não seja possível transferir os vídeos para um computador, as capturas poderão ser analisadas pela organização diretamente na tela do equipamento de filmagem, mas as reproduções deverão estar nítidas, não gerando nenhuma dúvida quanto às medidas registradas nos vídeos.

Mostra da Régua Oficial

Exemplo do Cartão de Capturas Preenchido

21 – AS COMUNICAÇÕES

21.1 – Será proibida a utilização de dispositivos de comunicação móvel, para que um competidor se comunique com qualquer outra pessoa, nem mesmo com membros da família. O competidor que vier a ser flagrado descumprindo a norma de comunicação será desclassificado no dia.

21.2 – A comunicação entre os competidores será permitida na água, desde que não seja utilizado meio eletrônico e mantida a distância mínima de 5 metros, desde que nenhum dos dois esteja com linha na água.

21.3 – Realizar chamadas de emergência, por meio eletrônico será permitido, mas essas deverão ter obrigatoriamente como destinatários os números de emergência que estarão publicados no quadro de avisos oficial.

22 – OS PROTESTOS

22.1 – Qualquer protesto que um competidor julgue necessário, deverá ser enviado à apreciação do Diretor de Prova, por escrito, acompanhado das provas e do pagamento de uma taxa no valor de R$100,00 (cem reais), dentro do prazo de vinte minutos após o final da prova de cada dia.

22.2 – Qualquer preocupação ou esclarecimento com relação às regras deverá ser apresentada ao Diretor de Prova, ANTES do início da sessão de cada dia.

23 – AS PREMIAÇÕES

23.1 – Uma vaga e a inscrição no Hobie Fishing Worlds 9, para representar o Brasil, serão concedidas ao campeão do torneio, que será aquele que obtiver a maior soma de centímetros, ao final do segundo dia de competição.

23.2 – Troféus para os cinco primeiros colocados.

23.3 – Troféu de Maior Peixe para o competidor que capturar  o maior exemplar na competição.

23.4 – Prêmios de patrocinadores poderão ser concedidos.

23.5 – Vagas adicionais e inscrição no Hobie Fishing Worlds 9 poderão contemplar outro competidores a partir do segundo colocado, ou não, já que dependerão de critérios que somente serão conhecidos quando já houver definição do país sede do próximo mundial.

24 – A DISPONIBILIDADE DE TEMPO PARA AS PROVAS

No caso das condições climáticas estarem desfavoráveis ou da ocorrência de circunstâncias imprevistas, um mínimo de 4 horas será necessário, para que a prova seja considerada válido. Em prova que disponha de menos de quatro horas de duração, nenhum resultado será considerado.

25 – O VESTUÁRIO DO EVENTO

25.1 – Durante cada prova e nos momentos de premiação, somente o vestuário oficial, incluindo os bonés, que sejam distribuídos pela Comissão Organizadora, deverá ser usado por cada competidor. O desrespeito a essa norma poderá resultar em desclassificação do infrator.

25.2 – O crachá de identificação, que todo competidor receberá, será de uso obrigatório, durante todos os dias do HFB3, tanto no decorrer de cada prova quanto ou nos eventos fora da água.

26 – AS ALTERAÇÕES DE REGRA POR FORÇA MAIOR

26.1 – Em caso de força maior, ou de falta de tempo hábil, todas as regras estarão sujeitas a alterações sem aviso prévio, a critério da Diretoria de Prova e/ou da Hobie Brasil.

26.2 – Até o dia 26/9, toda alteração de regra que seja inevitável, será informada no grupo de WathsApp “HFB3 – Fortaleza-Ce”. Nos dias 27/9 e 28/9,  toda alteração de regra que seja inevitável, será publicada no quadro de avisos do HFB3, antes de cada prova e ressaltadas no briefing.

26.3 – Todas as regras serão aplicadas conforme interpretação da Diretoria de Prova e a decisão final será a do Diretor Geral do Campeonato.