ÚLTIMAS NOTÍCIAS

[FOTOS] – Galeria de fotos do segundo dia de pesca

Tão rápido quanto veio, o mau tempo logo foi embora. A largada dos caiaques foi adiada para as 9h da manhã e o sol, mesmo que tímido resolveu…

[FOTOS] – Um torneio de pesca para toda a família

De todos os fatores que tornam o Hobie Fishing Brasil um evento grandioso e diferenciado de todos os outros de pesca com caiaque já visto no…

[VÍDEO] – Entrevista com Alan Freeman – Presidente da Hobie Brasil

Alan Freeman fala sobre os resultados e todo trabalho realizando no primeiro Hobie Fishing Brasil e comenta sobre o próximo evento que deve ser realizado na…

[VÍDEO] – Entrevista com os irmãos Hoffmann – Como foi a experiência no 1º Hobie Fishing Brasil

Os irmãos Milton e Marcelo Hoffmann contam como foi a experiência e o que acharam do evento organizado pela Hobie Brasil.

ESPÉCIES ALVO

BLACK BASS

Essa espécie, que foi introduzida no Brasil em 1922, tem na voracidade, na agressividade e no poder de combate, características que a colocam entre os peixes mais apreciados na pesca esportiva em água doce, em vários países. Se alimenta, basicamente, de pequenos peixes, insetos, larvas e rãs. Sua captura requererá técnicas que variarão de acordo com a estação do ano. Na primavera, época em que ocorrerá o torneio, ele estará em plena desova e muito ativo, frequentando os flats, as grotas rasas e os pontos com estruturas. Poderá ser capturado com a utilização de vários tipos de iscas artificiais, porém costuma ser mais seduzido pelas softs, tendo certa preferência pelas minhocas, mas os plugs de modo geral, tanto os floatings quanto os sinkers também o seduzem. Pode chegar aos 10 kg, mas a média dos exemplares no Brasil fica entre 1 e 2 kg. O recorde de captura na Represa do Capivari é 2.580 kg.

TILÁPIA

Grande capacidade de adaptação aos ambientes lênticos, resistência para suportar expressivas variações de temperatura e tolerância aos baixos teores de oxigênio dissolvido, são características desses peixes que foram introduzidos em diversos ecossistemas brasileiros, em 1952, trazidos da África. Na Represa do Capivari, ocorrem três espécies, duas muito populares no Brasil e que ficaram conhecidas como tilápia do congo (tilápia rendalli) e tilápia do nilo (oreochromis niloticus) e também uma terceira chamada tilápia GIFT, que foi obtida através de melhoramento genético. Das três, a rendalli é a mais agressiva e, principalmente durante a primavera, época do torneio, costuma atacar vários tipos de iscas artificiais, entre eles os plugs em forma de insetos, os spin-glo's, os spinners e atados de fly. As três serão alvos dos competidores, na categoria “tilápia”. Os maiores exemplares chegam a medir 40 centímetros.

TRAÍRA

É um dos peixes mais populares do Brasil, presente em quase todos os açudes, lagos, lagoas, represas e rios. Tem alta resistência a locais com pouco oxigênio. Suas principais características são a voracidade, a briga que trava quando fisgada, a territorialidade e a esportividade. Tem predileção pelas áreas com vegetação e sombra, onde espreita e embosca suas presas, que geralmente são pequenos peixes, rãs e insetos. Costuma esperar imóvel também em fundos de lama ou em locais com pedras, desferindo botes fortes, rápidos e fatais. Sua coloração pode variar de acordo com ambiente e estado emocional. As iscas artificias, principalmente os frogs, as iscas soft, os plugs diversos, os spinnerbaits e os buzzbaits, costumam provocar ações efetivas e bons resultados na pesca esportiva dessas dentuças. Nas regiões que encontra boa alimentação, pode chegar a medir mais de 60 cm de comprimento e a pesar até 4 kg.